quinta-feira, 4 de março de 2010

Fibras alimentares

As fibras alimentares constituem parte dos alimentos de origem vegetal que o nosso organismo não consegue digerir.

Existem dois tipos de fibras: solúveis e insolúveis.

Como o nome diz, as fibras solúveis são as que se dissolvem na água. Entram nesse grupo pectina, goma e mucilagens. Esse tipo de fibra retarda o esvaziamento gástrico (promovendo maior saciedade) e retarda o tempo de trânsito intestinal, além de diminuir a absorção de glicose e colesterol.

Alimentos: aveia, cevada, frutas (principalmente a maçã e as cítricas), vegetais, leguminosas (feijão, lentilha, soja, grão de bico).

Já as fibras insolúveis são as que não se dissolvem na água e fazem parte desse grupo a lignina, a celulose e a hemicelulose. Esse tipo de fibra tem o poder de aumentar o bolo fecal (volume das fezes), causando distensão da parede do cólon e facilitando a eliminação das fezes. Dessa maneira, ocorre aceleração do tempo de trânsito intestinal.

Alimentos: farelo de trigo, grãos integrais, verduras e legumes.

Quando se pensa em fibras alimentares, é comum relacionar o seu consumo apenas com constipação intestinal. Porém, estudos realizados nos últimos anos têm demonstrado que os efeitos da fibra têm importantes conseqüências metabólicas que podem resultar em redução do risco de doenças cardiovasculares, diabetes melittus tipo 2 e certos tipos de câncer.

Dessa maneira, o consumo de fibras deve ser incentivado, através da ingestão adequada de frutas, vegetais (de preferência crus), grãos integrais, leguminosas.

Não esqueça que para as fibras desempenharem as suas funções, é necessário que também haja uma ingestão adequada de líquidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário