quarta-feira, 24 de março de 2010

Mitos e dúvidas alimentares durante a gestação

As frases abaixo reproduzem pensamentos comuns a respeito da gestação. Com base em fundamentos nutricionais, procurei esclarecer essas dúvidas sobre o tema.

As gestantes devem comer por dois.
A alimentação da gestante deve ter mais qualidade do que quantidade, de maneira que um pequeno aumento de calorias e uma modificação adequada dos nutrientes (veja postagem anterior) irão garantir o equilíbrio nutricional apropriado.

Quanto maior for o ganho de peso da gestante, melhor para o bebê, que ficará gordinho e forte.
O ganho de peso em excesso pode expor a gestante ao desenvolvimento de diversas patologias, tais como hipertensão arterial, diabetes, obesidade pós-parto, macrossomia fetal, além de complicações durante o parto e puerpério (fase pós-parto).

Gestante pode consumir bebidas alcoólicas livremente.
O uso de álcool durante a gravidez foi associado a aumento da taxa de abortos espontâneos, descolamento prematuro da placenta e bebês com baixo peso ao nascimento. A questão sobre qual a quantidade de álcool segura durante a gravidez é desconhecida; dessa maneira, mulheres grávidas ou que estão planejando engravidar devem evitá-lo.

A quantidade de cafeína consumida durante a gravidez não tem importância.
O assunto é polêmico; porém, os pesquisadores parecem concordar que as mulheres grávidas ou que estão tentando engravidar devem evitar grandes quantidades de cafeína. Os estudos são controversos e apontam resultados completamente diferentes, não havendo consenso sobre a quantidade de cafeína segura durante a gravidez. Alguns estudos apontam relação da cafeína com o risco de abortos espontâneos. Na dúvida, melhor evitar o excesso de alimentos ricos em cafeína: café, chás escuros, chimarrão, refrigerantes a base de cola.

Enjôos e vômitos durante a gravidez afetam o bebê.
Os enjôos, que ocorrem principalmente nos primeiros três meses de gravidez, não têm nenhuma relação com a saúde do bebê, e em muitos casos, apenas indicam que a gestante deve evitar determinados alimentos. Porém, em casos raros, a gestante pode desenvolver uma síndrome chamada de hiperemese gravídica (excesso de vômitos na gravidez), em que nenhum alimento ou líquido permanece no estômago, podendo levar à desidratação, desnutrição e outras complicações para mãe e bebê.

Carnes malpassadas estão liberadas durante a gravidez.
Todos os tipos de carnes cruas, malpassadas ou defumadas devem ser evitadas durante a gestação, pois elas podem conter a bactéria da salmonela e o parasita da toxoplasmose, prejudiciais para a saúde da mãe e do bebê.

Para maiores esclarecimentos, converse com o seu médico ou nutricionista.

4 comentários:

  1. Muito legal as matérias para gestantes!
    Mas tenho uma duvida: 1 copo de coca normal no almoço faz mal para o bebê?

    ResponderExcluir
  2. Oi Adriana
    Isoladamente, a quantidade de cafeína presente em refrigerantes a base de cola é pequena (cerca de 19mg em 200ml), porém é necessário uma avaliação da tua alimentação e hábitos de vida para que eu possa dar uma resposta com maior segurança.
    Obrigada pelo comentário!

    ResponderExcluir
  3. gostaria de saber se colesterol ruim alto faz mal para o bebe..

    ResponderExcluir
  4. Dra. Betina, boa tarde. Gostaria de saber qual a quantidade de café pode se tomar por dia na gravidez. Por exemplo tenho como hábito tomar 350 ml de café (granulado) com leite no café da manhã e duas xícaras de cafezinho passado durante o dia, uma pela manhã e outro pela tarde. Estou grávida de 10 semanas. Esta quantidade é exagerada ou está dentro da normalidade? Grata pelo retorno da resposta

    ResponderExcluir