quarta-feira, 26 de maio de 2010

Carne processada

Divulgado no último dia 17, um estudo realizado pela Universidade de Harvard (EUA) associou o consumo de carne vermelha processada com um aumento em 42% no risco de desenvolver doenças cardiovasculares e em 19% de desenvolver diabetes tipo 2.

Os resultados mostraram que em média 50g de carne processada por dia estão associadas a esse maior risco. Para termos uma idéia, uma salsicha tem em torno de 40-50g e uma fatia de bacon tem cerca de 15g.

Em contraste, os pesquisadores não encontraram os mesmos riscos entre os indivíduos que consumiam carne vermelha não processada, como de boi, porco ou cordeiro.

Foram definidas como carnes processadas aquelas que são defumadas, curadas ou salgadas para fins de preservação, ou que recebem conservantes químicos; como por exemplo: bacon, salsicha e cortes defumados. Fontes protéicas de vegetais, aves e frutos do mar não foram avaliados nesse estudo.

Como as carnes processadas e as não processadas continham em média quantidades similares de gordura saturada e colesterol, os pesquisadores sugeriram que o sal e os conservantes podem ser os responsáveis pelos danos, na medida em que as carnes processadas continham em média quatro vezes mais sódio e 50% a mais de conservante a base de nitrato.

Por fim, os autores afirmam que a partir desses resultados devem ser estudados os tipos de carnes separadamente em futuras pesquisas para possíveis relações com a saúde.

Enquanto isso, atenção ao consumo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário