terça-feira, 11 de maio de 2010

Hipercolesterolemia (colesterol alto)

A hipercolesterolemia é caracterizada pelo aumento do colesterol total circulante no sangue, podendo ser classificada de acordo com a sua etiologia:

- Primária: relacionada a alterações genéticas e ambientais.
- Secundária: associada a outras doenças ou uso de medicamentos.

Normalmente, está associada ao excesso de peso, ao sedentarismo, à alta ingestão de alimentos ricos em gorduras e à baixa ingestão de fibras devido a uma alimentação inadequada, caracterizando um problema de ordem ambiental.

Entretanto, qualquer pessoa pode ter o colesterol elevado mesmo que seja uma pessoa ativa, magra, criança ou jovem. Nesses casos, é necessário realizar avaliação específica para descobrir a causa.

A grande questão dessa doença é que ela é silenciosa e apresenta manifestação em estágios mais avançados, sendo uma das principais causas de doenças cardiovasculares.

Assim, o colesterol elevado pode originar doenças como:
- Aterosclerose: formação de uma placa resultante dos depósitos de colesterol na parede das artérias.
- Angina de peito: devido a uma obstrução das artérias que transportam o sangue para o coração.
- Ataque cardíaco ou infarto agudo do miocárdio: devido a um bloqueio na artéria coronária.
- Acidente vascular cerebral ou AVC: devido a um bloqueio ou ruptura de um vaso sanguíneo que transporta o sangue para o cérebro.

Para a hipercolesterolemia, existe tanto o tratamento medicamentoso quanto o tratamento nutricional.

O último consiste em modificações no estilo de vida, incluindo:
- Evitar a ingestão de alimentos ricos em gordura saturada (alimentos de origem animal).
- Aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibras (frutas, verduras, cereais integrais).
- Manter-se com o peso adequado.
- Praticar atividade física.

Clique na figura para visualizar a explicação da formação da placa de ateroma e aterosclerose na artéria coronária, causando infarto agudo do miocárdio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário