segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Benefícios do peixe

Durante as minhas férias, provavelmente por ter ido para uma zona litorânea, me alimentei diariamente de peixe.

Assim, a postagem de retorno será sobre esse alimento tão saboroso e nutritivo que pouco aparece na mesa dos gaúchos.

O peixe, assim como as outras carnes, é uma ótima fonte de proteínas de alto valor biológico, essenciais para o nosso organismo na medida em que não as produzimos, necessitando ingeri-las.

O grande diferencial desse alimento é que, quando comparado às outras carnes, apresenta quantidades reduzidas de gorduras saturadas e colesterol, ambas maléficas quando consumidas em excesso.

Os peixes possuem gorduras insaturadas (também chamadas de gorduras boas) em quantidades variadas. Faz parte desse grupo o ômega 3, bastante conhecido pelos benefícios que traz principalmente ao cérebro e ao coração.

O ômega 3 está presente em todos os peixes, porém em maior quantidade nos de águas frias e salgadas, como atum, anchova, arenque, cavala, sardinha e salmão.

Lembre-se que geralmente o peixe estraga mais rápido que as outras carnes. Dessa forma, abaixo estão dicas do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) sobre alguns cuidados que devemos ter na hora da compra e na conservação desse alimento:

- O peixe deve ter os olhos brilhantes;
- Se pressionado com os dedos, não devem ficar marcas no corpo. A carne fresca é elástica e firme;
- As guelras têm que ser avermelhadas ou rosadas;
- As escamas devem ser brilhantes e estar bem aderidas à pele;
- Adquira o peixe inteiro e limpo (sem vísceras);
- Não compre peixe em vendas ao ar livre, pois ele deve ser mantido em baixa temperatura para que não estrague;
- Se for congelado, o pacote deve estar hermeticamente fechado e não pingar. Confirme o peso;
- Se for enlatado, a lata não deve estar amassada, inchada ou enferrujada. Confira a data de validade.

Um comentário: