quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Coração dos gaúchos está em risco

Complementando a postagem anterior, eu irei escrever sobre uma reportagem do Jornal Zero Hora de hoje que tem como manchete “Coração dos gaúchos está em risco”.

Chegou-se a essa conclusão através de uma pesquisa realizada pela Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul, divulgada ontem, com um total de 1,5 mil entrevistados acima de 16 anos em 25 municípios do Estado.

Dessa forma, os resultados encontrados demonstram que o coração dos gaúchos está em risco, por haver um grande número de gaúchos que apresentam fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Entre esses fatores estão:

- 16% dos entrevistados estão com obesidade e 34% estão com sobrepeso, totalizando 50% dos gaúchos com o peso acima do ideal para a sua altura. Entre as pessoas acima dos 45 anos, esse valor aumenta para 60%.

- 22,9% dos entrevistados afirmaram serem fumantes atualmente e outros 17,9% relataram já terem sido dependentes, totalizando 40,8%. O maior número de fumantes está entre os homens (com um grande aumento entre as mulheres) e as pessoas com menor escolaridade e menor renda.

- 45,1% dos entrevistados não praticam atividade física, sendo que 58,4% não praticam exercícios físicos regulares. O percentual de praticantes é maior entre os homens.

- 21,8% dos entrevistados apontaram estar cansados, estressados ou sobrecarregados frequentemente e 30,6% ocasionalmente, totalizando 52,4%. As mulheres e as pessoas com idade acima de 45 anos foram os que mais relataram.

- 19,7% dos entrevistados apresentaram pressão alta/hipertensão. Quando divididos por faixa etária: 13% dos entrevistados com idades ente 25 e 44 anos afirmaram ter pressão alta, 28% das pessoas com idades entre 45 e 59 anos e 48% das pessoas com mais de 60 anos.

- 57,3% dos entrevistados relataram ter ou não saber se tem algum problema cardíaco.

A pesquisa está disponível no site http://www.institutomethodus.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário