sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Gordura trans

A gordura trans é um tipo de gordura que o nosso organismo não necessita. Ela é formada por um processo de hidrogenação natural ou industrial.

Industrialmente, ela é utilizada para melhorar a consistência dos alimentos (conferindo maior sabor, maciez e crocância) e/ou aumentar os seus prazos de validade.

Não existe valor de referência para o consumo desse tipo de gordura; entretanto, recomenda-se a ingestão máxima de 2g por dia.

Isso porque o consumo da gordura trans está sendo relacionado com maior risco de desenvolvimento de diversas doenças: cardiovasculares, câncer, inflamações articulares, entre outras.

Existe uma relação direta entre o consumo desse tipo de gordura com o aumento do colesterol total e colesterol LDL (ruim) e com a diminuição do colesterol HDL (bom), sendo considerado o pior tipo de gordura.

Atenção: mesmo os alimentos que dizem em suas embalagens “zero trans”, “livre de trans” ou “não contém trans”, muitas vezes ela está presente sim!

Existe uma “brecha” na Resolução da ANVISA que diz que quando a porção do alimento tiver uma quantidade menor ou igual a 0,2g de gordura trans, pode-se colocar no rótulo que não contém.

Dessa forma, é fundamental lermos os rótulos. Se na lista de ingredientes constar gordura vegetal hidrogenada é porque o produto contém gordura trans.

O próximo passo é olhar qual o tamanho da porção que consta na informação nutricional. Abaixo está um exemplo prático para facilitar o entendimento:

Vamos supor que o rótulo de um biscoito qualquer consta que a porção é de 2 unidades e que não contém gordura trans, mas na lista de ingredientes nós observamos que tem gordura vegetal hidrogenada.

Assim, supondo que essa porção de 2 biscoitos contenha 0,2g de gordura trans (podendo-se dizer “zero trans”), se uma pessoa ingerir uma porção de 6 biscoitos, ela irá ingerir 0,6g de trans e assim por diante.

Lembrando que quanto maior for esse consumo, maior o risco de desenvolvermos doenças!

Um comentário:

  1. Muito bom. Parabéns!

    Adorei as informações. Realmente devemos tomar mais cuidado com os ingredientes dos produtos que ingerimos.

    ResponderExcluir