quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Farofa light para festas de fim de ano

Em homenagem às festas de fim de ano, vou postar uma receita de uma farofa light para quem busca uma ceia saborosa e menos calórica.

A receita foi criada pela nutricionista Bia Rique, que a explica no vídeo abaixo, além de destacar os principais benefícios nutricionais dos alimentos escolhidos.



Abaixo, a receita detalhada:

Ingredientes
- 1 colher de sopa rasa de cebola ralada
- 1 colher de sopa de azeite extravirgem
- 6 colheres de sopa de cenoura ralada
- 1 colher de sopa rasa de passas
- 3 colheres de sopa de água
- 4 colheres de sopa rasas de farelo de aveia
- 1 colher de sopa de germe de trigo
- 1 colher de sopa cheia de cheiro-verde

Modo de fazer
- Em uma panela pré-aquecida refogue a cebola no azeite.
- Depois, acrescente a cenoura ralada, as passas, a água, o farelo de aveia e o germe de trigo, refogando de forma que a farofa fique bem soltinha.
- Por último, acrescente o cheiro verde e apague o fogo.
- Sirva quente ou fria.
- Rende 4 porções.

Algumas dicas importantes de como se alimentar de maneira saudável inclusive nessa época do ano estão na postagem "Alimentação nas festas de final de ano".

Boas festas!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Opção de salada

A receita escolhida para a postagem foi elaborada pela Chef Carla Pernambuco e divulgada na Revista Veja. A Chef informa que criou uma versão vegetariana da Cobb Salad, receita muito conhecida nos Estados Unidos e que tem, originalmente, ingredientes como o bacon e o peito de frango.

Nutricionalmente falando, essa receita apresenta diversos benefícios:

- O abacate é rico em nutrientes, apesar de ser visto como vilão por apresentar bastantes calorias quando comparado com outras frutas. Lembre-se que ele possui as chamadas gorduras boas.
- Outros ingredientes que são fontes de gorduras insaturadas (ou boas) são noz-pecã e azeite de oliva, excelentes para a nossa saúde.
- As folhas fornecem uma boa quantidade de fibras e ácido fólico.
- O tofu (queijo de soja), o shiitake (tipo de cogumelo) e o ovo são fontes principalmente de proteínas.
- A manga é rica principalmente nas vitaminas A e C.

Abaixo está a receita da Chef:

Ingredientes
- 1/2 cabeça de alface-romana limpa, seca e picada (aproximadamente 4 xícaras)
- 1 miolo de alface-americana fatiada
- 1/2 maço de agrião limpo e picado (aproximadamente 2 xícaras)
- 1/2 maço de broto de alfafa
- 100 gramas de noz-pecã
- 1/2 xícara de chá de tofu em cubos
- 1/2 xícara de chá de manga cortada em cubos
- 3 abacates maduros
- 200 gramas de shiitake fatiado e grelhado
- 1/2 ovo cozido (com clara e gema separadas e amassadas)
- 2 colheres de sopa de cebolinha fresca e picada
- 1/2 xícara de chá de vinagre de vinho tinto
- 1 colher de sopa de mostarda
- 2/3 de xícara de chá de azeite de oliva
- Sal e pimenta a gosto

Modo de fazer
- Misture bem a alface-romana e a alface-americana com o broto de alfafa e o agrião.
- Descasque o abacate e corte-o em pedaços de aproximadamente 1 cm de largura.
- Decore as folhas com a noz-pecã, a manga, o shiitake e o abacate e jogue por cima o ovo e a cebolinha.
- Numa pequena tigela, bata o vinagre, a mostarda, o sal e a pimenta. Adicione o azeite em fio, batendo até emulsificar.
- Misture os temperos com o tofu e coloque por cima da salada.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Strogonoff menos calórico

O grande problema do strogonoff, prato bastante apreciado pelos gaúchos, é a quantidade de gordura e calorias que possui.

No caderno Gastronomia da Zero Hora de hoje, foi colocada uma versão light, que eu estou louca para provar e resolvi compartilhá-la com vocês!

Ingredientes
- 2 colheres de sopa de manteiga sem sal (Dica: eu colocaria só uma)
- 2 copos de iogurte natural desnatado
- 500g de peito de peru
- 1kg de queijo tipo minas
- 1 cebola ralada
- 4 tomates sem pele e sem sementes
- 1 xícara de água
- 2 colheres de sopa de mostarda
- 3 colheres de sopa de catchup
- 200g de champignon
- 3 colheres de sopa de tempero verde
- 1 colher de molho inglês
- Pimenta-do-reino a gosto
- Sal a gosto (Dica: experimente antes para ver se é necessário, pois quase a metade dos ingredientes já possui sódio na sua composição)

Modo de fazer
- Corte o queijo em tiras e reserve.
- Em uma panela, aqueça a manteiga e refogue a cebola.
- Junte os tomates e cozinhe até formar um molho.
- Acrescente a água e deixe ferver por cerca de 10 minutos (Dica: enquanto isso, vá preparando a sugestão no final da receita).
- Coloque o peito de peru, a mostarda, o catchup, o champignon, o tempero verde, o molho inglês, o sal e a pimenta-do-reino.
- Junte o queijo e misture.
- Quando começar a amolecer, acrescente o iogurte.
- Deixe por 2 minutos e retire do fogo sem deixar ferver (Dica: o iogurte talha quando ferve. O gosto continua o mesmo, só aparência que não fica tão bonita).

Serve 6 porções.

Sugestão de acompanhamento: arroz integral e salada com folhas verdes.

Dica: para os que não resistem à batata palha, existe uma marca no mercado sem adição de sal. Dê preferência a essa opção; entretanto, não esqueça que ela continua possuindo bastante gordura.

Bom apetite!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

E a comida japonesa?

Escuto com frequência (além de muitas pessoas me perguntarem) sobre a comida japonesa ser saudável e, assim, livre para comer-se à vontade.

De fato existem alimentos na culinária japonesa que são bastante saudáveis, como os peixes (ricos em proteína e em ômega 3) e os produtos à base de soja. Ambos comumente não aparecem na mesa dos gaúchos, sendo essa a principal forma de ingestão, além de ambos promoverem benefícios comprovados ao sistema cardiovascular.

A grande questão é a quantidade! Para se ter uma idéia, um sushi aparentemente inocente pode ter de 8 a 56 calorias cada, dependendo dos ingredientes utilizados. O sashimi também engana: 150 gramas de salmão ou de atum têm em torno de 200 calorias.

Existem preparações como o yakisoba que são bastante calóricas. O nome yakisoba significa macarrão frito, então, como já apresenta maior quantidade de gordura, deve-se dar preferência para as opções com verduras e legumes.

Outro cuidado é em relação ao molho shoyo, usado demasiadamente. Apenas uma colher de sopa, apesar de ter poucas calorias, pode chegar a 30% da nossa necessidade diária de sódio, dependendo da marca utilizada. Lembre-se que o excesso de sódio pode causar retenção hídrica e aumento da pressão arterial.

Além disso, os pescados podem veicular uma grande variedade de microorganismos patogênicos para o homem, aumentando a preocupação com a qualidade sanitária de peixes e suas preparações.

Assim, nos locais que servem alimentos crus, nós devemos sempre cuidar a higiene dos manipuladores, além de temperatura, local e tempo de exposição dos alimentos.

Aprecie com moderação!